PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Porto Seguro, 18 de Abril de 2014
Porto Seguro
+26°C

17/04/2014
por Miro
Caso da médica e do radialista deve servir de reflexão

 

A serviço de um ex-prefeito ficha suja, o radialista tem sistematicamente cometido crimes de injúria, calúnia e difamação contra os adversários políticos pessoais do seu chefe.

O caso envolvendo a médica Henriene Schneider é emblemático e deve servir de reflexão para todos, sobretudo para os médicos e profissionais da imprensa.

Para os médicos, no sentido de que o fornecimento indiscriminado de atestados médicos é prática corriqueira em nossa cidade, muitas vezes ludibriando a Justiça e, na maioria delas, gerando graves consequências aos empregadores, já que muitos profissionais da área da saúde emitem atestados desnecessários.

Já para os profissionais de imprensa, fica o exemplo de que a arte de caluniar, denegrir e difamar as pessoas, apenas pelo prazer de agredir - o que difere da denúncia, como estamos fazendo neste caso - é prática abominável. Um dia a casa cai.

 Foi o que está a acontecer agora com o famoso Gabiru, sujeito que se presta ao triste papel de lançar sistematicamente inverdades à opinião pública, distorcendo fatos, manipulando informações e incitando a população a acreditar nas muitas mentiras que ele e o ex-prefeito ficha suja proferem na rádio palanque, muitas vezes entrando na vida pessoal das pessoas de forma absolutamente irresponsável.

Criticar e fazer política é até aceitável. O que não se pode mais tolerar são ataques levianos e infundados contra as pessoas.

A casa de Gabiru caiu. A Justiça tarda mas não falha. Ouça AQUI o radialista dançando "molinho, molinho".

17/04/2014
por Miro
Vídeo e aúdio confirmam crimes praticados por médica e radialista

NOTA: A pedido de uma das partes envolvidas no episódio, o vídeo foi retirado da matéria. Mas ouça, clicando AQUI, o áudio do vídeo. 

A médica Henriene Schneider possui um histórico de  problemas com a Justiça no exercício da sua profissão.

Dando sequência ao caso envolvendo a médica Henriene Schneider Ruy e o radialista Antonio Fernando Freire da Silva, vulgo Gabiru, acerca da emissão e da apresentação de um possível atestado médico falso, expedido e apresentado com o intuito de ludibriar a Justiça em processo judicial em que aparecem como réus o ex-prefeito Ubaldino Júnior e o radialista, um vídeo acaba de chegar à redação do Topa Tudo News, deixando claro, de forma cabal e inequívoca, que a médica realmente emitiu atestado falso em nome de Gabiru.

Não bastasse a informação oficial da direção do Hospital Deputado Luis Eduardo Magalhães, encaminhada ao juiz Rodrigo Bonatti, no sentido de que o radialista não foi atendido no setor de emergência no dia atestado pela médica, o vídeo mostra duas recepcionistas confirmando o fato.

Segundo uma das recepcionistas, após ter feito pesquisa e ter consultado uma certa pessoa, provavelmente alguém ligado à coordenadoria dos plantões médicos, ela afirmou  ter "certeza de  que a doutora Henriene não estava de plantão", chegando ao ponto de afirmar "Oh, dó, a doutora Henriene aqui de plantão às 9 horas da manhã?", rindo da possibilidade, conforme registra o vídeo.

Caso é gravíssimo e Justiça deve punir com rigor

Como se observa, o caso envolvendo a médica Henriene e o radialista é gravíssimo, sendo dada como líquida e certa a punição de ambos. Ela por ter emitido o atestado falso e ele por ter se valido do mesmo para praticar uma fraude processual, estando os dois incursos nos crimes elencados pelos artigos 302 e 304 do Código Penal, respectivamente, cuja pena prevista é de um mês a um ano de detenção. A médica também deverá ser punida pelo Conselho Regional de Medicina.

Aúdio também confirma fraude

Se isso tudo não bastasse, um áudio confirma que o radialista trabalhou normalmente no dia 28, não apresentando nenhuma rouquidão ou dificuldade de fala, conforme atestado pela médica. Pelo contrário, em seu programa o radialista, de forma irônica e sarcástica,  disse que estava ensaiando  para dançar o "molinho, molinho", na noite do aniversário do seu chefe, e que aconteceu mesmo dia, no Baianão. Clique AQUI e ouça o radialista trabalhando e zombando da Justiça  no dia 28.

Histórico

Não é a primeira vez que a médica Henriene Schneider se vê às voltas com a Justiça e no exercício irregular ou omissivo da sua profissão. Segundo informações extra-oficiais, a médica teria sido supostamente negligente em diversos casos.

Entre eles podemos destacar um grave problema com o juiz André Strogenski, que teria há algum tempo atrás passado mal e a médica teria se omitido em seu atendimento - estava dormindo no momento e teria se negado a atendê-lo -   fato que resultou em um processo contra a mesma, no qual a médica, chorando muito e dizendo-se arrependida,  fez uma transação penal. O juiz do caso foi o falecido Márcio Monte ´Alegre.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde deve concluir nos próximos dias o resultado do processo administrativo que apura a morte de um turista, quando a médica, de plantão no SAMU, teria negado atendimento, com o turista vindo a morrer, apesar do apelo ter sido feito pela própria Polícia Militar. O fato vem sendo apurado também em Inquérito Policial pela Polícia Civil e são grandes as chances de que ela venha a responder por omissão de socorro, com a pena sendo triplicada pelo fato da omissão ter resultado em morte.

Omissão de socorro também é crime

O assunto  da suposta omissão de socorro praticado pela médica está disposto no artigo 58 do Código de Ética Médica, pelo qual veda ao médico “deixar de atender paciente que procure seus cuidados profissionais em caso de urgência, quando não haja outro médico ou serviço médico em condições de atendê-lo”. A vedação se aplica especialmente aos casos de recusa do médico em atender ao paciente ou hospital ou ser ele um profissional exclusivo na especialidade exigida.

O Código Penal dispõe, ainda, no artigo 135, que ocorre o crime de omissão de socorro “deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desemparo ou em grave ou iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, socorro da autoridade pública.” É o chamado crime omissivo puro, de perigo e violação de uma obrigação jurídica de agir. A omissão é dolosa quando existe a vontade consciente ou manifesta de não dar assistência.

16/04/2014
por Miro
Médica que emitiu atestado falso tenta se defender e se complica ainda mais

 

 

 

 

A médica Henriene Schneider, suspeita de ter emitido atestado falso para proteger o radialista Fernando Freire, vulgo Gabiru, em um processo judicial, apesar do espaço que lhe foi oferecido e de não ter respondido às graves acusações que lhe pesam, emitiu nota em sua página no Facebook desclassificando a minha pessoa e o trabalho que exerço. É sempre assim. Ainda bem que meu couro é grosso e nem cócegas tais ataques me fazem. Finalmente a doutora encontrou o que queria. Quem procura sempre acha.

Mentira deslavada

Acontece que, afora o fato dela ter atestado que o radialista esteve e foi atendido no Hospital Luis Eduardo Magalhães às 9 horas da manhã do dia 26/03, quando na realidade tal atendimento não ocorreu, conforme confirmado pelo diretor geral da unidade, bem como ela estar de licença maternidade desde o dia 21/10/2013 até o próximo dia 21/04/2014, a referida médica, que já responde a um grave processo administrativo e judicial por omissão de socorro (caso do SAMU, quando um turista morreu porque ela se negou a atendê-lo) a doutora Henriene simplesmente não estava de plantão no referido dia.

Prova irrefutável

E como prova disso, postarei ainda no dia de hoje um vídeo onde uma recepcionista do HDLEM informa que a médica não estava de plantão no dia 26 e que aparecia no hospital quando muito uma vez por mês, sempre à noite, e que jamais atendeu ninguém no horário da manhã. Também estou aguardando resposta de um ofício por mim  encaminhado à direção do hospital hoje pela manhã. Além disso, existem áudios do radialista trabalhando e falando  normalmente na rádio palanque no dia 28, ou seja, dois após o atestado ( de cinco dias) e  que indicava infecção na garganta e impossibilidade da fala.

Denúncia será oficializada

De posse de todos as informações e os documentos que estou reunindo, no máximo a semana que vem estarei denunciando a médica junto ao Ministério Público e ao Conselho Regional de Medicina da Bahia, para que ela aprenda  a respeitar o trabalho dos outros. Tivesse tido um pouco de humildade, tenham certeza de que jamais faria isso, já que meu papel é o de informar e não o de denunciar ninguém. Porém, pediu, levou.

Aguardem, caros leitores, porque agora está médica vai sentir na pele o que é fazer acepção de pessoas. Isso vale tanto para ela como para aqueles que ainda foram lhe expressar apoio na rede social. Os iguais, como bem sabemos, sempre se atraem.

15/04/2014
por Miro
Líder do governo diz que cobranças de religação de água e de luz são ilegais

 

 

 

O líder do govern junto à Cãmara de Vereadores, edil Evaí Fonsêca,  tem recebido, segundo ele,  constantes queixas de moradores, referente à continuação da cobrança das taxas para religação de água e luz cobradas pelas concessionárias Embasa e Coelba, em Porto Seguro.

Diante das cobranças, Fonseca enviou ao Promotor Público, Dr. Wallace, cópia da Lei Municipal nº 652/06, de 17/11/2006, que dispõe sobre a proibição dessa cobrança, sendo o  vereador vem pedindo providências enérgicas desde 2012 (vide matéria publicada no site www.evaifonseca.com – “Cobrança de taxa de religação de água e luz é ilegal”).

“Já existem várias ações tramitando na Justiça contra estas duas empresas, e houve pessoas que já ganharam a ação por conta do descumprimento da Lei”, informa o vereador.

Segundo Evaí “é um direito adquirido de todos os moradores do nosso município e a orientação que tenho dado a todos que se sentem prejudicados, é que procurem o Ministério Público, pois a Lei está em vigor e precisa ser cumprida”, orienta o Vereador.

15/04/2014
por Miro
Médica que emitiu atestado falso e radialista podem pegar até um ano de detenção

 

Diante da recente descoberta de que a médica Henriene Schineider Ruy teria fornecido um atestado médico falso em favor do radialista Fernando Freire, vulgo Gabiru, com o intuito do mesmo procrastinar a um  processo a que responde por calúnia, injúria e difamação, novas informações, ainda que extra-oficiais, começam a chegar à este escriba, as quais serão fruto de apurada investigação para serem publicadas como verdades.

Para quem não a conhece, a fama da referida médica de vem de longe: ela já teria sido secretária de Saúde de Medeiros Neto, intimamente ligada à família Pinto – sobretudo ao ex-deputado Uldurico Pinto – e, alertam alguns colegas, desde o ano de 2003 vinha se prestando a emitir vários atestados médicos falsos em favor do  ex-prefeito Ubaldino Junior, com o objetivo de adiar seus depoimentos nos inúmeros processos cíveis e criminais  a que responde, como forma de retardar as ações judiciais e evitar a sua punição.

Ela também  tgeria sido a responsável, recentemente, pela morte de um turista, quando atendia pelo SAMU e se recusou a atender a uma solicitação feita PM, omitindo socorro à vítima, e que acabou por falecer, fato que originou  um inquérito policial, atualmente em trâmite na Delegacia de Polícia.

De quebra, a referida médica seria, dizem,  a informante de Ubaldino, de dentro do SAMU, sobre tudo o que se passava na unidade local. O espaço encontra-se aberto à médica caso ela queira se manifestar sobre as acusações.

Crimes são graves

Embora de menor potencial ofensivo, os crimes praticados pela médica  e pelo radialista – já que o HDLEM garante que o radialista não foi atendido naquela unidade e a médica se encontrava de licença maternidade desde 21/10/2013 – estão previstos no Código Penal Brasileiro. Diz o CPB que os crimes praticados por ambos são:

Pela  médica

“art. 302 – Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado falso:

Pena – detenção, de 1(um) mês a 1(um) ano.
§ único – Se o crime é cometido com o fim de lucro, aplica-se também multa

Referido crime descrito no artigo 302 do Código Penal, é considerado crime próprio já que só o médico pode pratica-lo.

Neste sentido, vale frisar que terceiro pode participar da conduta criminosa, mas só o médico será responsável pela pratica da conduta do núcleo do tipo.

Este delito consuma-se com a simples entrega do atestado falso, já que a conduta típica é “dar”.

Pelo  radialista

Art. 304 - Fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou alterados, a que se referem os arts. 297 a 302:

Pena - a cominada à falsificação ou à alteração.

Cremeb também deve punir médica

Por sua vez, o Conselho Regional de Medicina, em seus estatutos, veda tal prática, nos seguintes termos:

Artigo 110 - É vedado ao médico: fornecer atestado sem ter praticado o ato profissional que o justifique, ou que não corresponda à verdade. A infração a este artigo tem sido motivo de abertura de muitos processos ético-profissionais em todos os Conselhos do Brasil. Atestado médico é o instrumento utilizado para afirmar a veracidade de certo fato ou existência de certa obrigação. É o documento destinado a reproduzir, com idoneidade, uma certa manifestação de pensamento. Assim o atestado médico presta-se a consignar o quanto resultou do exame por ele feito em seu paciente, sua sanidade e suas consequências.  

Além de constituir grave infração aos postulados éticos da profissão, o fato de fornecer atestado médico sem ter exercido ato profissional que o justifique, ou que não corresponde à verdade, infringe a legislação penal no crime de FALSIDADE DE ATESTADO MÉDICO, assim estipulado no art. 302 (trezentos e dois): “dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado falso”. Pena: detenção de 1 (um) mês a 1 (um) ano.

O atestado médico apresentado pelo radialista e emitido pela médica é absolutamente falso, segundo a direção do próprio HDLEM

14/04/2014
por Miro
Ubaldino e Gabiru suspeitos de fraude contra a Justiça

 

Segundo descobertas de Zeca Santana, o atestado seria falso e uma forma de ludibriar a Justiça.

Eis aí uma notícia que certamente vai dar muito o que falar, além das graves implicações criminosas e jurídicas que o caso envolve. Alô, alô, Ministério Público. Hora de colocar este pessoal atrás das grades. Vamos aos fatos.

Acostumados sempre a caluniar, injuriar e a difamar seus adversários políticos e pessoais, a dupla Ubaldino e Gabiru foram, mais uma vez, processados na Justiça Civil e Criminal. Até aí nenhuma novidade. Ambos são campeões absolutos neste tipo de crimes.

O autor das ações é Zeca Santana, superintente da Administração Regional da prefeitura, pelo fato de, segundo  Zeca, a dupla ter  feito várias acusações levianas contra o mesmo.

A fraude

Com audiência criminal marcada para o último dia 26/03, nenhum dos réus compareceu ao Forum, tendo Gabiru se valido de um atestado médico, com a mesma data, expedido pela médica Henriene Schineider Ruy, segundo o qual ele estaria doente, impossibilitado de  comparecer à audiência, tendo a prestativa e solícita médica lhe concedido 5 (cinco) dias de repouso, sob a alegação de que o mesmo estaria com uma forte infecção na garganta, o que lhe impediria de falar.

A casa caiu

Só que a casa caiu para os meliantes do rádio. De posse da informação de que o atestado seria possivelmente fraudulento, o advogado de Zeca requereu na mesma hora ao juiz Rodrigo Bonatti que mandasse oficiar o Hospital Luis Eduardo Magalhães para saber se o radialista havia realmente sido atendido naquela unidade hospitalar.

Não deu outra. Segundo o diretor geral do HDLEM, Aurélio Rocha Neto, e conforme documento abaixo, não houve nenhum atendimento prestado ao radialista naquele  dia. Para piorar a grave situação jurídica do trio, a médica Henriene se encontrava em licença maternidade, conforme atestado pela Secretaria da Saúde.

E, para piorar  ainda mais, Zeca possui gravações do radialista datadas do dia 28/03, apenas dois dias depois do "atestado", no qual o mesmo convidava os ouvintes, via rádio palanque,  a participarem do aniversário em homenagem ao chefe.

O caso é gravíssimo e pode resultar em cadeia. A casa caiu. Para o juiz basta apenas fixar a pena.

Veja abaixo os documentos que comprovam a possível fraude:

O atestado emitido pela médica Henriene ao que tudo indica é falso.

O hospital informa ao juiz que Fernando Freire não foi atendido naquela unidade no dia do atestado.

E para complicar ainda mais a situação, conforme a SMS, a médica se encontrava de licença maternidade.

 

14/04/2014
por Miro
Transporte clandestino continua desafiando o poder público

Nesta segunda-feira, já cedo pela manhã,  os motoristas clandestinos  continuavam exercendo ilegalmente suas atividades.

 

E o transporte clandestino, dito por alguns como alternativo, continua operando normalmente em Porto Seguro, contrariando pedido do Ministério Público e desobedecendo, de forma tácita e visível, a decisão judicial do juiz André Strogenski, e que proíbe tal atividade no município.

 

Depois de já ter feito vítimas fatais em um grave acidente na BR 367, além do suposto envolvimento com o tráfico de drogas - claro que são casos isolados e  que não refletem a grande maioria dos motoristas - no último sábado uma tragédia de graves proporções só não aconteceu porque, no momento do acidente, quando um motorista alcoolizado conseguiu a proeza de cair naquela imensa erosão que aconteceu na entrada da cidade - na curva da rodoviária - casual e momentaneamente  não havia funcionários da Embasa no local.

Prevaricação total

Triste mesmo foi ver a atuação da Polícia Civil, a quem caberia prender em flagrante o motorista infrator e que, após se negar a fazer o teste do bafômetro - afinal, quem não deve não teme - ainda teve a cara de pau de alegar que não estava praticando o transporte clandestino, quando, na verdade, o capô do seu veículo estava plotado e ele sequer conhecia as três pessoas que transportava.

Bastaria ao delegado, é claro,  ter feito a acareação entre o motorista beberrão e as vítimas. Além disso, vários outros motoristas clandestinos correram à  delegacia para pressionar a autoridade policial no sentido de liberar o colega, ficando evidente que ela fazia o transporte clandestino.

Desculpa esfarrapada

Se tudo isso não bastasse, em sua defesa o motorista alegou que perdeu o controle do veículo devido à poeira levantada por uma caminhão no local, sendo que no sábado havia chovido pela manhã e o tempo encontrava-se absolutamente nublado.

Cabe saber como a prefeitura, o MP e o Judiciário vão resolver esta situação de desobediência civil e que continua a acontecer afrontosamente em Porto Seguro, como registramos na manhã desta segunda-feira.

Das duas, uma: ou se libera e se regulariza de vez o transporte alternativo, ou nossas autoridades ficarão completamente desmoralizadas perante à população.

Mesmo estando com o capô do seu carro plotado e sem conhecer os demais ocupantes do veículo, a Polícia Civil liberou o motorista sob a alegação de falta de "provas" de  que ele fazia o transporte clandestino.

11/04/2014
por Miro
A Inteligência Espiritual

 

A Ciência anda com fé ultimamente. Depois de longo tempo de críticas, cientistas agora enxergam a religiosidade sob um ângulo bem diverso do usualmente conhecido. Nesta perspectiva um novo conceito, o da Inteligência Espiritual, emerge como possibilidade de tratar a experiência de fé como um fenômeno de aprendizado. Dentro dessa sofisticada categoria é possível desenvolver a Inteligência no espírito do homem e desfrutar de seus grandiosos benefícios.

O tema vem sendo pesquisado há mais de um século com ênfase em eventos do campo da crença, tais como, sentimento de confiança, experiências misteriosas, sensação de presença, recebimento de dádivas, manifestações de dons que revelam em certo sentido que a atividade da consciência, favorece a ocorrência de percepções de maior intensidade.

No inicio do século passado o QI – quociente de inteligência do homem era medido pela sua capacidade em resolver problemas lógicos, suas habilidades e talentos, ou seja, sua racionalidade. Na década de 90, Daniel Goleman, psicólogo e escritor americano, introduziu os conceitos de Inteligência Emocional (QE – quociente emocional), os quais revelam o papel das emoções no desenvolvimento humano, onde saber interagir com as pessoas, ter motivação e autodomínio são imprescindíveis ao alcance de objetivos. O frescor dos nossos dias, entretanto, trouxe-nos a rara novidade em voga; a Inteligência Espiritual (QE – quociente espiritual). Desta feita a física e filosofa americana Danah Zohar, argumenta que essa terceira inteligência nos ajudaria a resolver questões cruciais da atualidade, onde os sistemas sociais e econômicos carecem de alternativas para os seus entraves. Quando realçamos em nossos feitos atitudes espirituais, somos despertados sobre o autodomínio, valores e ideais.

Na Inteligência Espiritual interpretamos nossos objetivos como dever de vocação, “feitos para a divindade”, e assim devem ser encarados, seja na profissão – abrindo-se aí um leque de apoio às empresas que buscam melhoria na produtividade e relacionamentos de seus funcionários sejam em áreas diversas ou quaisquer níveis hierárquicos – na família e na sociedade como um todo. Todo ser humano tem direito a felicidade e realização plena, mas infelizmente a grande maioria das pessoas apenas aspira a tais fins. Por que tantas pessoas são infelizes? Pode o homem adquirir felicidade ou esta é produto do destino? O estado tem ferramentas para tornar o homem feliz? Estas perguntas são impossíveis de serem respondidas à luz do binômio; Inteligência Intelectual – Inteligência Emocional.

A sociedade em que vivemos tem baixa Inteligência Espiritual e por isso fracassa na busca de seus objetivos, estando desgastada por celebrar o material, onde a trivialidade assume um lugar privilegiado e os valores sofrem inversão constante. Entretanto a angústia vivida ao longo desta geração encontra agora um viés de superação, não a partir da negação de modelos, mas a partir da utilização dos conceitos de Inteligência Espiritual.

Então, o conhecimento e a aplicação deste poderoso recurso, aparelha o ser humano com destreza excepcional para o enfrentamento de perdas, sofrimentos, problemas, desafios e uma compreensão ampliada da realidade. Agora sim, equipar nossa mente de Inteligência Espiritual é imprescindível na criação das condições e impulsos necessários à concretização estratégica de nossos objetivos em vias da realização plena: a satisfação e a felicidade.

 

Se quiser conhecer mais sobre a Inteligência Espiritual envie um email para inteligenciaespiritual@yahoo.com.br

 Alfredo Pacheco é Ministro Evangélico, Graduado em Ciências Sociais pela UFBA e professor de Teologia.

10/04/2014
por Miro
Prefeita diz que canteiro de obras é só o início da sua administração

Além da duplicação do acesso ao Complexo Frei Calixto, a avenida do Trabalhador receberá uma ciclovia, antiga reivindicação da população.

E enquanto a oposição tenta desconstruir  a atual administração, atendo-se em problemas pontuais e corriqueiros  na saúde ou educação, a popularidade e a aprovação da prefeita Cláudia Oliveira voa em céu de brigadeiro, diante das várias intervenções  que tem feito na cidade, virando praticamente unanimidade a ideia de que nunca se construiu ou trabalhou tanto em Porto Seguro.

Para quem ainda não havia se convencido, a interrupção da BR 367, e que obrigou os veículos a circularem pela estrada do Outeiro da Glória, via Complexo Frei Calixto, deixou muitos boquiabertos com a duplicação da avenida do Trabalhador, e  que, em virtude da erosão, mostrou à milhares de motoristas a importância e magnitude da obra, fazendo que a popularidade da prefeita decolasse.

Ontem à noite mesmo, na faculdade, os comentários favoráveis à prefeita eram gerais, passando  por motoristas de ônibus, acadêmicos, professores e funcionários da própria universidade. Ficam todos a imaginar o caos que se transformaria a acidade se não tivesse ocorrido a duplicação, assim como a pronta intervenção da prefeitura na solução do problema da erosão. 

É só o começo, garante a prefeita

Informada do justo e inegável reconhecimento ao seu trabalho, a prefeita enviou mensagem ao Blog no início desta madrugada dizendo que isso é só começo do seu governo. “No primeiro ano tivemos que colocar a casa em ordem e pagar dívidas de gestões passadas. Somente agora estamos conseguindo iniciar a nossa administração em termos de obras. Garanto que isso é apenas o começo da nossa administração, já que muitos projetos importantes estão sendo desenvolvidos. Nós, tanto eu como Robério e a nossa equipe,  viemos para Porto Seguro foi para trabalhar e mudar a história desta cidade”, destaca a prefeita.

10/04/2014
por Miro
Ex-prefeito é repudiado pelos colegas na faculdade

 

Diante da sua situação jurídica a cada dia mais complicada, sem a mínima chance de voltar à vida pública ainda por vários anos, somado ao fato do radiojornalismo  chulo e inconsequente que faz através da sua rádio palanque, cada vez mais desmoralizado e desacreditado, nosso ex-prefeito ficha suja se afunda politicamente a olhos vistos.

A última demonstração de sua fraqueza se deu nesta semana, com seus próprios colegas de sala na Unesulbahia, ocasião em que, via WhatsApp, com o grupo de colegas, tentou atingir e agredir, de forma como sempre leviana, a prefeita Cláudia Oliveira, ao dizer que a mesma iria finalmente desviar um bilhão de reais para a recuperação da erosão causada na BR 367, cujas obras, realizadas em tempo extraordinariamente recorde pela prefeitura, estão sendo acompanhadas atentamente pelo Denit e pela Embasa.

Pede pra sair, imploram colegas 

Resumo: foi duramente criticado e rechaçado pelos colegas, cujo conceito do ex-gestor é dos piores possíveis, já que todos são sabedores de que se trata de uma pessoa que não trabalha há 12 anos, levando uma vida ostensivamente milionária, além de valer-se de meios nada honrosos para prosseguir na faculdade, já que tem diversas matérias pendentes com a instituição de ensino.

Sem clima, o ex-prefeito ameaçou sair do grupo. Segundo alguns dos seus colegas, é o que a grande maioria  turma mais quer.  

ESTÚDIO BAND - AO VIVO



PUBLICIDADE TRÁFICO NA MIRA
Nova coordenadora da 23ª Coorpin aponta combate às drogas comoprioridade
CLASSIFICADOS
BUSCAR NOS CLASSIFICADOS






Hora da Biriba dia 14 de Abril de 2014 - Miro fala sobre o grave acidente da BR 367, quando um motorista do transporte alternativo despencou de uma altura de 5 metros, quase causando uma tragédia.


HORA DA BIRIBA dia 07 - de Abril de 2014 Secretário de Obras e gerente da Embasa falam sobre erosão na BR-367, recuperação da rede e restabelecimento do fornecimento de água e outros serviços, além da regularização do trânsito no local.


Passando a Limpo # 17-04-2014 MIRO RESPONDE A ATAQUES NAS REDES SOCIAIS EM RETALIAÇÃO ÀS DENÚNCIAS FEITAS POR ELE CONTRA MÉDICA E RADIALISTA, POR ATESTADO FALSO.


PASSANDO A LIMPO # 15-04-2014 Miro denuncia a medica Henriene Schineider Ruy por ter emitido atestado médico falso em favor do radialista Fernando Freire, vulgo Gabiru,


BAND NOTICIAS # 17-04-2014 O PROGRAMA DESTACOU EVENTOS COMEMORATIVOS DA SEMANA DO DESCOBRIMENTO EM PORTO SEGURO E A EVOLUÇAÕ DAS NEGOCIAÇÕES PARA FIM DA GREVE DA PM BAIANA.


BAND NOTICIAS # 16-04-2014


PUBLICIDADE
ENQUETE
O Carnaval Prolongado deve ser mantido pela prefeitura?

Sim
Não

     

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VERSÃO ANTERIOR
- Rede Topa Tudo
- Blog do Miro