PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Porto Seguro, 27 de Fevereiro de 2015
Porto Seguro
+26°C

26/02/2015
por Miro
Beto começa bem. Pelo jeito agora vai...

Com o novo secretário surgem novas iniciativas e opções de turismo para Porto Seguro.

Juro que eu não sabia. Sequer cheguei a  conversar com o vice prefeito e secretário Beto Nascimento especificamente sobre o assunto, embora tenha cobrado e lhe alertado para a necessidade de se repensar o carnaval de Porto Seguro, com ênfase para a divulgação e os horários das apresentações. Alguns até poderão pensar que foi matéria encomendada, embora nunca ninguém tenha precisado encomendar matérias quando defendo abertamente aquilo que acredito ser o melhor para nossa cidade.

É que acabo de receber o convite para o lançamento do “Direcionamento Estratégico do Turismo de Porto Seguro”, iniciativa democrática e saudável do novo secretário de Turismo e da prefeita Cláudia Oliveira, e que acontecerá na próxima sexta-feira, dia 06/03, no auditório do Senac, em encontro que deve reunir o trade turístico e as cabeças pensantes da cidade, no sentido de discutir com a comunidade o que pode ser feito, em termos de turismo e captação de turistas, para os anos de 2015 e 2016.

Bola dentro. Agora parece finalmente que a coisa vai.

26/02/2015
por
Vereador e deputado reclamam das críticas do blog

O edil Marcos da Aurora nos tempos em que era ardoroso defensor do ex-prefeito Gilberto Abade.

O vereador Marcos da Aurora esteve pessoalmente ontem, quarta-feira, na emissora Brilho do Sol FM 104,9 para reclamar, de forma cordial e respeitosa,  do tratamento e das críticas que lhe foram dispensadas por este escriba com relação à sua recente posição política, quando votou contra as contas do ex-prefeito Gilberto Abade. Para Aurora, minhas  críticas teriam extrapolado à esfera política e passado para a pessoal.

Argumentei  e expliquei ao edil que eu não teria porquê lhe ter qualquer tipo de mágoa ou ressentimento pessoal. A questão é meramente de gratidão, coerência e de  uma posição política mais clara. Marcos certamente possui  qualidades e já fez muitas coisas boas pela cidade. Ele, como bom evengélico que é,  só não pode é posar de legalista de um lado e receber favores de outro, o que infelizmente perdura até hoje .

A suposta traição do edil ou a sua falta de reconhecimento pelos  benefícios que recebeu do ex-prefeito – os quais ele mesmo reconhece - o colocaram na berlinda. Muitos já não confiam no vereador e cabe à imprensa dedicada à cobertura política fazer tais observações. Daí a Marcos imaginar uma perseguição pessoal da minha parte vai uma distância muito grande. Inclusive, me dispus a ouvir a  sua versão e apresentá-la aos ouvintes e leitores. Voltarei ao assunto.

Uldurico Júnior também reclama

Quem também acaba de entrar em contato comigo há pouco, via Facebook, foi o jovem deputado federal Uldurico Júnior, indagando que mal ele teria me feito para eu lhe “bater”.

Ora, respondi ao deputado que foi apenas uma reflexão política, baseada nas próprias posições políticas dele e da sua família, e que espero vê-lo atuante em seus projetos para poder falar bem dele também. Qual o mal? Que problema pessoal eu poderia ter com Uldurico Junior, e que, ainda  menino - o Kiko -  corria por entre as cadeiras da casa de caldos que eu mantinha em frente à antiga lambada Boca da Barra, há mais de 20 anos atrás?

Ora, quem não quer ser cutucado com vara curta basta não entrar na vida pública e terá sua intimidade preservada. O próprio nome já diz “vida pública”. Tanto o político como o jornalista devem explicações ao público. Embora eu seja um, confesso, cabeça dura, insista no erro  e teime ao contrário. Devo ser um anti social ou no mínimo um sujeito ruim e desalmado.  Só pode.

Em tempo: nenhum dos dois políticos precisa ser bom para mim, não. Sendo bons para a cidade já estará bom demais.

26/02/2015
por Miro
É preciso repensar o Carnaval de Porto Seguro

Apesar de atrair muitas pessoas, comerciantes e ambulantes reclamam do Carnaval de Porto Seguro.

Passado o Carnaval, seria interessante que a prefeitura e a sociedade civil organizada refletissem sobre os investimentos e os ganhos auferidos pela cidade de Porto Seguro com a realização da megafesta.

Volto a repetir que é preciso repensar e se rediscutir  o modelo até hoje realizado, afinal,  dois anos já se passaram na atual administração. Ou se muda e se corrige os erros a tempo, ou não se corrigirá mais. Concordam?

Bom,  mas nem tanto...

Em que pese as atrações e a estrutura tenham melhorado significativamente no comando da prefeita Cláudia Oliveira, o mesmo certamente não se pode dizer com relação ao resultado final da festa. Ao menos para a classe comercial, hoteleira e produtiva da cidade,  o que realmente importa é o saldo da folia, ou seja, o lucro, o que fica de fato em caixa e que ajuda a economia a atravessar os meses menos calorosos e que separam julho do verão. O resto pouco importa. A economia neste sentido é fria, mecânica e matemática. Ela não quer festa, ela quer é dinheiro em caixa. Os beijos,  amores e ilusões  dos foliões só interessam a eles mesmos.

Não se trata de avaliarmos a quantidade do público presente e, sim, a qualidade dos turistas.  De que vale para a nossa economia  uma Passarela lotada de pessoas da sede, dos  bairros e de cidades vizinhas, em detrimento de turistas de melhor poder aquisitivo?  Quanto gastam, quantos dias ficam, onde se hospedam estes turistas?  Almoçam e jantam  aonde? Usam táxis, vão à praia e  alugam carros? Vale a pena manter o prolongado? 

Tem que mudar o horário

Não seria a vez de mudarmos o horário do carnaval, antecipando as principais atrações para em torno das 20 horas, deixando as mais fracas para a madrugada, possibilitando, assim, que famílias, crianças, casais e a terceira idade também pudessem participar da festa?  Em Salvador mesmo, todos sabem, o carnaval começa de dia, reservando a madrugada e o amanhecer apenas para quem realmente gosta. Estas e outras tantas perguntas não querem calar. Aliás, nem podem  calar, afinal, o investimento é público e voltado para o público, a quem a prefeitura deve satisfação.

A pesquisa de satisfação popular não é muito difícil de ser realizada. Basta perguntar aos comerciantes e hoteleiros – sobretudo os ambulantes – quanto foi que este  tipo de "turista" de última hora deixa na cidade.

Sem divulgação com antecedência  não vai...

Mas talvez a  maior e mais antiga pergunta que se faz é como este tipo de turismo, o que tem uma capacidade de gastos mais elevados,  pode se programar e comprar seu pacote de viagem com as atrações sendo divulgadas faltando  apenas 15 ou 20 dias para o evento, como aconteceu nos dois primeiros anos da atual administração? Como os hotéis e operadoras poderão vender o carnaval se não conseguem sequer informar ao turista as atrações?

Nova esperança

A esperança de todos é que o com a posse do novo secretário de Turismo do município, Beto Axé Moi, juntamente com a posse do governador Rui Costa, venham de fato a mudar esta triste realidade em que se transformou o carnaval de Porto Seguro. Inclusive, em seu recente pronunciamento em Vera Cruz, o governador deixou bem claro sua disposição em fazer com que o Governo do Estado participe mais ativamente da folia do Momo, sobretudo na divulgação do evento.

Ainda bem que Rui Costa parece ter sensibilidade para tentar reverter um problema que a atual administração infelizmente até hoje não resolveu. Segundo Rui, “a Bahia não é só Salvador”. É verdade, sim, senhor governador. A Bahia é muito mais do que apenas a capital soterapolitana, principalmente  Porto Seguro, um dos maiores polos de turismo do Brasil, com os seus quase 50.000 leitos.

É preciso, volto a repetir, se rediscutir os festejos. Não dá mais para empurrarmos o carnaval  com a barriga, deixando tudo como está para ver como é que ficará.

O secretário Beto conhece muito  bem o caminho das pedras, onde se escondem as corujas  e como realizar um bom trabalho nesta área. Ninguém melhor do que ele para ajudar a mudar esta nossa  história. Se ele não fizer, com todo o seu conhecimento e credibilidade que possui junto ao trade, ninguém mais o fará.

Basta, certamente,  acreditar em seu trabalho e apoiá-lo em suas decisões. Ou, se não for pedir muito, ao menos deixá-lo trabalhar.

26/02/2015
por Miro
Prefeitura estuda novamente implantação do Projeto Aprendiz Cidadão em Porto Seguro

O projeto trará grandes benefícios para os jovens e para a cidade de Porto Seguro.

Abraçado e iniciado pelo ex-prefeito Gilberto Abade ainda no ano de 2011, mas que acabou não sendo colocado em prática diante do colapso financeiro que atingiu a prefeitura em 2012, ano em que várias obras e projetos tiveram que ser paralisados, ao que tudo indica o Projeto Aprendiz Cidadão poderá finalmente ser implantado em Porto Seguro, de acordo com estudos que vêm sendo encabeçados pelo vereador Evaí Fonseca, a secretária Livia Bittencourt  e a prefeita Cláudia Oliveira.

Seria, ao menos  penso eu, de grande utilidade e ganhos para a cidade. Para quem não lembra ou não acompanhou, a ideia do Aprendiz Cidadão é selecionar 100 alunos da rede pública municipal de ensino, entre 14 e 18 anos, e capacitá-los, através de um curso de 90 dias,  em parceria com o Senac, a desenvolver noções de cidadania e serviços públicos, para que os mesmos possam repassar tais conhecimentos à população, atuando como interlocutores e elo de ligação entre a prefeitura e a comunidade, recebendo, a titulo de ajuda de custo, em torno de R$ 250,00 por mês.

Estes jovens, divididos e espalhados proporcionalmente entre a sede e os distritos, atuariam, através de campanhas,  como orientadores e fiscalizadores da administração pública, tais como a proteção do meio ambiente, fiscalização do lixo e entulhos, trânsito e estacionamento, amparo e informações a idosos, deficientes, crianças e turistas, e outras diversas atividades voltadas a incutir na população o espírito de cidadania. Além disso, ficariam aptos a participar do programa Primeiro Emprego, tão logo deixassem sua função de jovens aprendizes.

Uma vez realmente implantado,  contará com o total apoio do blog. Clique AQUI e veja a que se referia e como deveria ser o projeto do ex-prefeito Gilberto Abade.

Uma centena de jovens chegaram a frequentar o curso de capacitação do Senac e receberam seus diplomas, mas o projeto acabou não sendo colocado em prática.

25/02/2015
por Miro
Justiça sim, mas impeachment e golpe de Estado não !!!

 

Muito tem se falado ultimamente, e com muita propriedade e razão, sobre a série de escândalos que têm atingido a administração petista no Brasil, cujos crimes e técnicas de aparelhamento estatal inquietam e assolam a sociedade brasileira. Dizem que nunca se roubou tanto. As cifras realmente são milionárias e sugerem no mínimo a atenção de todos sobre o que de fato está a acontecer com nosso País. Existem os atores, os coadjuvantes e o que acontece por detrás dos bastidores. E é aí justamente que reside o xis da questão.

São tantas as denúncias envolvendo  mensalão, petrolões e outros tantos bilhões que a revolta e a indignação dos cidadãos de bem ecoam Brasil afora. Inclusive, uma grande mobilização popular está marcada para o próximo dia 15, ocasião em que muitos sonham que, através de uma espécie de golpe de Estado, conseguirão destronar a presidente Dilma Rousseff, via  impeachment, uma balela que só se sustenta na fértil  imaginação dos que assim planejam, embora o impeachment seja um recurso legítimo e constitucionalmente válido para descontinuar más administrações. 

Mas uma coisa é protestar. Outra, completamente diferente, é pensar que se pode julgar e condenar Dilma, Lula, José Dirceu e toda a escumalha petista sem o devido processo legal, com ampla defesa e direito ao contraditório, prerrogativa constitucional oferecida a todos os  cidadãos brasileiros. Não que eles não mereçam passar longos anos na cadeia. Todos que se locupletam e fazem fortuna à custa do erário público deveriam e devem pagar pelos seus atos, sobretudo os políticos eleitos pelo voto popular.

Corrupção vem desde o descobrimento

Mas apontar os erros e ser pedra sempre foi bem mais fácil. Antes de mais nada é preciso refletir um pouco mais sobre o assunto. Agir apenas pela emoção e precipitada indignação de nada adiantará  para os mais justiceiros e afoitos. Se quisermos mesmo extirpar do nosso meio este verdadeiro cancro que corrói os cofres públicos é preciso compreender que a corrupção brasileira teve origem já na carta de Pero Vaz de Caminha, na qual o autor termina pedindo  ao rei de Portugal um emprego para um parente seu que estava desempregado. Está na carta, é só pesquisar, ler e observar.

Já Rui Barbosa dizia, em uma de suas tentativas de ser presidente,  que nossa República tinha virado uma “reprivada”, enquanto Elis Regina, em uma de suas célebres músicas, em plena ditadura,  cantava em versos e prosa que “caía a tarde feito um viaduto”, fazendo referência a um viaduto construído de modo superfaturado, com materiais de segunda, envolvido em desvios de verbas e problemas de estrutura.

A corrupção brasileira é histórica, caro leitor, estrutural e ela, verdade seja dita,  não é apenas do governo petista, sendo bastante difundida em toda a sociedade. Ela envolve não apenas a Petrobras e as gordas verbas públicas destinadas aos políticos brasileiros. Na verdade, ela  começa pelo simples fato, por  exemplo,  de andar pelo acostamento, ultrapassar o sinal fechado, furar as filas dos bancos ou qualquer outro jeitinho brasileiro que se procure dar nos problemas e contratempos que nos são impostos no dia a dia.

Negociata é um bom negócio, já dizia o Barão de Itararé

Há  uma diluição da ética no sentido aristotélico do termo corrupção, e que é bastante grave no Brasil. Como dizia o Barão de Itararé, “a negociata é o bom negócio para o qual não me convidaram”. Ou seja, somos todos absolutamente éticos e  probos quando se trata de atacar um negócio que não nos favorece, mas quando nos favorece somos os primeiros a tentar justificar como um simples jeito, uma maneira, o nosso eterno  jeitinho clássico de defender o indefensável.

A corrupção realmente faz morada no Brasil. Mas é necessário lembrar que toda pessoa indigesta ou ilegal que faz morada indevidamente em um lugar pode ser despejada ou ter suas terras realocadas. A corrupção é parte estrutural e orgânica da sociedade brasileira como um todo, inclusive do governo. Dizer que é só do governo petista seria injusto. Nada de novo.

Mais liberdade e sensibilidade

A única coisa que  parece ter mudado nos últimos anos no Brasil foi uma maior capacidade de investigação policial, associada a uma maior sensibilidade  pública muito mais forte, bem como uma vontade de se viver num país diferente deste que hoje estamos a viver. Mas para tanto, esta vontade de mudança deve começar na escola, se dizendo não à conivência com a fraude escolar, atingindo as famílias de pais que concordam, por exemplo, que seus filhos usem técnicas, digamos assim, pouco usuais em seus estudos, ao permitirem que eles   copiem seus trabalhos escolares  na Internet

Sim, porque de nada adiantará querermos mudar nossa história se não nos convencermos que nossa história só mudará a partir dos nossos lares. As pessoas que têm raiva da corrupção no Brasil precisam entender que é  preciso ensinar nossas crianças desde a mais tenra idade sobre o que é mentir ou não mentir, ou do que é seduzir ou não uma criança com elementos de corrupção que começam muito cedo, tais como “se você se comportar e fizer isso, eu te dou aquilo” .

 Em termos de corrupção o governo é a parte mais trágica porque este dinheiro que está saindo  destes lugares não está indo para a educação ou para a saúde. As pessoas estão morrendo nos hospitais porque está sendo desviado dinheiro. Mas é preciso, sim, que cada um faça a sua parte. Simplesmente jogar a culpa toda no PT e tirar a presidente Dilma não vai resolver absolutamente nada.

Eleição se ganha no voto e nas urnas. E as mudanças se efetivam com a conscientização popular.

24/02/2015
por Miro
Está no DNA: para os Pinto, trair e coçar é só começar

Mal foi eleito, o filho e deputado federal Uldurico Junior ao que tudo indica pretende seguir os passos do pai.

Que ninguém me acuse de perseguição ou rancores inexistentes. Até porque meu relacionamento com a família Pinto é hoje cordial e respeitoso. O que passou, passou, e todos sabem que águas passadas não movem moinhos. Porém, fatos são fatos e contra eles não existem argumentos. O hábito de trair politicamente, assim   como  o de coçar, para alguns integrantes da família Pinto é só começar. Ingênuos são aqueles que ainda acreditam nas palavras doces e encantadoras que emergem do canto das sereias. Vamos aos fatos.

Eleito em 1996 como uma das maiores promessas e esperança para Porto Seguro, pelo PSB – de Waldir Pires, Lídice da Mata e Domingos Leonelli  - na condição de prefeito, Ubaldino Junior tão logo assumiu o cargo mandou todas as suas supostas ideologias políticas às favas e preferiu se aconchegar nos braços calorosos  e no poderio político do ex-senador Antonio Carlos Magalhães, filiando-se ao Partido da Frente Liberal, o que lhe garantiu relativa imunidade perante ao festival de irregularidades e escândalos que marcaram seu governo, até ser afastado definitivamente pela Justiça no dia 3 de dezembro de 2003, após 7 anos no poder, data em que seu vice Bira assumiu. Lembram?

A questão é genética

Pois bem. Tido como um dos principais envolvidos e apontado como o maior mentor das falcatruas da administração do sobrinho, após um pequeno período de hibernação, Uldurico Pinto, o tio e conselheiro número um da peça rara, ainda  se elegeu, pasmem,  deputado federal em 2006, pelo PMN (Partido de Mobilização Nacional) passando a fazer parte da base de sustentação política do ex-governador Jaques Wagner. Lembram?

Pois é. Como foi um político bastante  fraco, inexpressivo e que não apresentou um projeto sequer em benefício de Porto Seguro e região – na verdade, limitou-se apenas a referendar um projeto já existente em favor dos agentes de saúde – natural que, em 2010, o ex-anão do Orçamento não fosse reeleito, apesar do então deputado ter tentado posar de herói no caso que vitimou os professores Álvaro e Elisney, numa acusação absurda, descabida e totalmente política,  orquestrada, sobretudo,  por Uldurico e por Ubaldino contra o ex-prefeito Gilberto Abade.

Aliás, anotem aí e depois me cobrem: este caso, ou seja, o dos professores, se um dia esclarecido – e  eu creio piamente nesta promessa -  ainda vai dar muito o que falar e revirar no cenário político local e regional.  

Para completar o festival de sandices, Uldurico declarou um patrimônio à Justiça eleitoral de apenas 280 mil reais. Clique e veja AQUI a patética declaração de bens do ex-deputado federal O pior de tudo é que  Justiça aceitou e ainda aceita indecências e trapaças deste tipo, sem punir os políticos que cometem tais crimes eleitorais. Uma aberração, uma verdadeira excrescência política e jurídica.

Traição a Wagner

Mas, voltando ao que realmente interessa nesta postagem. Não deu outra. Após receber a providencial ajuda e cobertura do governo  – bem feito para o ex-governador !!!  – Uldurico mostrou o DNA que corre nas veias da família Pinto:  sem chance e sem prestígio pessoal, em 2014 ele tratou de lançar o filho Uldurico Junior, como deputado federal,   traiu  Jaques Wagner, se aliou a Geddel Lima e Paulo Souto, apostando que seu oportunismo poderia lhe render frutos políticos.

Seguindo os passos do pai

Conseguiu, sabe-se lá como,  emplacar o filho como o mais jovem deputado federal do Brasil, com apenas 23 anos de idade, num mandato que já começou  de mal a pior, uma vez que eleito pela oposição, pelo PTC  - Partido Trabalhista Cristão -  Uldurico Junior já declarou que não pretende fazer oposição aos governos  estadual e federal.

Ou seja, nem contra e nem a favor. Muito pelo contrário. Seguindo a genética hereditária da família, Uldurico Junior pretende ficar em cima do muro, observando a maré e a melhor oportunidade que lhe convier. Partido? Ideologia ou posição política? Nada disso.

Mas tanto Ubaldino, como Udurico pai e Uldurico filho não estão errados. Talvez até estejam certíssimos. Na verdade, burros e idiotas são os eleitores que ainda acreditam e votam em políticos deste nível, que nada fazem e nada edificam de positivo para Porto Seguro, para a Bahia e para o Brasil. Lamentável. Acorda,  Porto Seguro !!!!!

22/02/2015
por Miro
Os novos machos e “machas” do Facebook

 

Não posso declinar o nome, mas uma das maiores autoridades jurídicas da região, em recente brincadeira com amigos, lembrava recentemente o aparecimento  dos novos machos e “machas” que surgiram com o advento da Internet e das suas redes sociais.

 

Até parei para pensar e cheguei à mesma conclusão. Verdade. Pura verdade. Nua e crua. Gente, por exemplo, que nunca fez nada, nunca moveu uma palha sequer por Porto Seguro, que se acovardou nos momentos em que a cidade mais clamava pela participação delas nas decisões e caminhos importantes a serem trilhados, hoje acham muito fácil se esconder atrás do teclado de um computador  e criticar duramente pessoas que não fugiram da raia e que, bem ou mal, colocaram suas caras à tapas para defender e expressar suas opiniões.

Como bem definiu esta importante autoridade, uma juíza de direito: “Todos viraram machos agora no Facebook. O que se lê é, ao menos em sua maioria,  um festival de besteiras tão grandes que dá até vontade de sentenciar alguns a passar pelo menos uns meses na cadeia, para que lá leiam e se informem melhor antes de escrever tantas bobagens”.

Pura verdade

A magistrada acertou em cheio. Pelo menos da minha parte, sinceramente, não respondo e me causa até náuseas certos comentários que raramente leio no Facebook. Não quero ser curtido e nem adorado por ninguém no Face ou outras redes sociais. Valha-me Deus. Nem tempo pra isso eu tenho. Me basta apenas ter minha consciência tranqüila e a certeza de que sempre agi de acordo com o que julguei melhor e com as minhas convicções.

 Não jogo para a galera e nem fico em cima do muro. Podem falar o que quiserem. Quem haverá de me julgar é Deus. Mais ninguém.

22/02/2015
por Miro
A moral nas nuvens do casal Oliveira

Vitoriosos, Cláudia e Robério hoje recebem todo o apoio do Governo Federal, do Estado e de diversos deputados estaduais e federais.

Com problemas na falta de tempo e  na Internet, não pude ainda postar todas as impressões da recente e importante visita do governador Rui Costa a Porto Seguro, e que aconteceu na última quinta-feira.

Mas é de se registrar a importância da mesma para a nossa cidade e região. Como bem destacou a prefeita Cláudia Oliveira em seu discurso, a vinda do governador, do seu vice João Leão, do senador Otto Alencar, juntamente com todo o seu staff e as companhias de diversos deputados federais e estaduais, só vem a confirmar a feliz decisão das urnas na última eleição. “Estou com moral”, brincou a prefeita.

Coragem e determinação

E está mesmo. Aliás, com muita moral. Sim, caro leitor, nada disso teríamos caso o casal Oliveira não tivesse abraçado a causa e acreditado na eleição de Rui, Otto e dos deputados eleitos com a expressiva votação que tiveram em Porto Seguro e região. Imagine, por exemplo, se o sisudo,  mal humorado, incompetente e mal acompanhado  ex-governador Paulo Souto tivesse ganho a eleição, se ele já teria determinado, com menos de dois meses de eleito,  o reinício das obras do anel viário ou a construção de um grande e moderno aeroporto para Porto Seguro, como sinalizou – e já autorizou a prefeita a localizar a área – o governador Rui Costa?

Quando teríamos a presença de um governador e de praticamente todo o seu staff, com menos de 60 dias após a posse, a inaugurar uma importante obra em Vera Cruz – a da subestação da Embasa, um projeto proposto à época pela então deputada Cláudia Oliveira – além de autorizar outras obras importantes, como a Academia da Saúde do distrito, vistoriando, ainda, pessoalmente, o estado de algumas escolas? Isso sem falar na noite de Carnaval que a comitiva passou em Porto Seguro, mal encerrado o Carnaval de Salvador? Será que Lúcio ou Jânio conseguiriam tamanho feito?

Muita coisa ainda  pela frente

Apesar da grave crise que afeta os municípios, estados e federação, foram  tantas as obras anunciadas e prometidas pelo grupo a qual pertencem a prefeita Cláudia e o deputado Robério Oliveira, que fica até difícil enumerá-las. Pergunto: qual cidade da região tem crescido e recebido tantos benefícios e obras como Porto Seguro nos dois últimos anos? Só não vê e não reconhece quem não quer.

A única certeza deixada pelo governador, em um dos mais brilhantes discursos já feitos por uma autoridade em Porto Seguro nos últimos anos, é que finalmente acendeu-se uma luz no túnel até então negro e obscuro da nossa recente história política e administrativa, com nossa cidade e o extremo sul, ao que tudo indica, passando a trilhar um caminho de desenvolvimento e progresso.

Fico feliz e gratificado porque, tenho certeza, fui, por que não dizer,  uma gotinha d´agua no oceano que ajudou a tornar este novo tempo numa realidade. Porto Seguro, terra amada e escolhida, pra viver e ser feliz, como bem sempre lembra a prefeita em seus discursos.

22/02/2015
por Miro
Se até a OAB pode privatizar o estacionamento público, por que os outros não podem?

A OAB de Porto Seguro dá um mau exemplo ao privatizar área pública destinada ao estacionamento da sua diretoria.

Com o aumento considerável do número de veículos em circulação nos últimos 10 anos, um dos maiores problemas em Porto Seguro hoje é dirigir pelo centro da cidade e, sobretudo, encontrar uma vaga para estacionar. Virou um exercício de paciência. Quando o sujeito acha que finalmente encontrou uma vaga, descobre que a mesma está preenchida por motocicletas. Não há lei ou disciplina no trânsito. Cada um faz o que bem quer, apesar dos tímidos esforços da prefeitura em tentar resolver a situação.  

Até na outrora pacata e tranqüila praça ACM atualmente não existem mais espaços para se estacionar.Porém, em que pese o aumento considerável do número de veículos, a prefeitura muitas vezes tem feito vistas grossas para a instalação da verdadeira zorra que atinge a área central da cidade, quando muitos estabelecimentos e órgãos públicos, contrariando a Resolução nº 302/08 do Contran, resolveram legislar em causa própria, ao estabelecer “áreas de estacionamento privativo”, o que é absolutamente ilegal.

Mau exemplo vem de cima

O mau exemplo começa justamente por quem mais deveria zelar pela correta aplicação da Lei, a começar pelo próprio Poder Judiciário, Legislativo, Ministério Público e, pasmem, até mesmo a OAB,  todos criando estacionamentos privativos contrários à legislação em vigor, seguidos por outros órgãos como a Embasa, INSS, Defensoria Pública e assim por diante. Isso sem falar, claro, nas farmácias e revendedoras de veículos localizadas no entorno da praça, que também ocupam dezenas de vagas de estacionamento  para expor seus veículos.

Casos especiais

Até se compreende e se releva o fato de que o Judiciário, o MP e o INSS valham-se de tal expediente, mesmo que ilegal, em virtude de se tratarem – no caso do Judiciário e do MP – das maiores autoridades da cidade, que possuem muitos compromissos, uma carga de trabalho estressante, e horários a cumprir. Não seria justo ou sensato que um juiz ou um promotor, por exemplo,  passasse horas rodando em busca de um estacionamento, enquanto as partes ficariam lhes aguardando para uma audiência. O mesmo deve valer para o INSS, e que recebe inúmeros aposentados  e idosos, vários deles com problemas de saúde e de locomoção.  Mas todos os demais tipos de estacionamento são  ilegais, abusivos e arbitrários, com seus veículos sendo passíveis de multas e guincho.   

Não existe no Brasil possibilidade nenhuma da OAB, da Defensoria Pública, de farmácias, Embasa, Coelba, supermercados  ou seja lá quem for de criar, ao seu bel prazer,  um estacionamento privativo que vise facilitar a vida dos seus clientes ou usuários. Muito menos usar vias públicas para expor automóveis ou motocicletas para a venda, como acontece, por exemplo, em frente ao Bradesco.

De acordo com a Resolução que disciplina o assunto (clique e veja AQUI o que ela determina), somente podem ser criadas áreas  de estacionamento para veículos de aluguel (para veículos de categoria de aluguel que prestam serviços públicos mediante concessão, permissão ou autorização do poder concedente), como, por exemplo, táxi ou veículo de transporte escolar;


II – Área de estacionamento para veículo de portador de deficiência física (para veículos conduzidos ou que transportem portador de deficiência física, devidamente identificado e com autorização conforme legislação específica) – as regras para este tipo de estacionamento estão previstas na Resolução n. 304/08;


III – Área de estacionamento para veículo de idoso (para veículos conduzidos ou que transportem idoso, devidamente identificado e com autorização conforme legislação específica) – as regras para este tipo de estacionamento estão previstas na Resolução n. 303/08; 


IV – Área de estacionamento para a operação de carga e descarga (para veículos imobilizados, pelo tempo estritamente necessário ao carregamento ou descarregamento de animais ou carga, na forma disciplinada pelo órgão ou entidade executivo de trânsito competente com circunscrição sobre a via) – nota-se, neste caso, que a vaga não é destinada apenas a veículo da espécie carga, mas a qualquer veículo que esteja efetuando tal manobra;


V – Área de estacionamento de ambulância (parte da via sinalizada, próximo a hospitais, centros de atendimentos de emergência e locais estratégicos para o estacionamento exclusivo de ambulâncias devidamente identificadas) – no caso das ambulâncias, desde que registradas como tal, pouco importa se pertencentes a órgão público ou privado, posto não haver esta diferenciação na legislação de trânsito;


VI – Área de estacionamento rotativo (parte da via sinalizada para o estacionamento de veículos, gratuito ou pago, regulamentado para um período determinado pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via) – trata-se da chamada “zona azul” ou “área azul”, embora estes termos, amplamente difundidos, não sejam contemplados legalmente;


VII – Área de estacionamento de curta duração (parte da via sinalizada para estacionamento não pago, com uso obrigatório do pisca-alerta ativado, em período de tempo determinado e regulamentado de até 30 minutos) – importante destacar que este tipo de estacionamento se caracteriza pela curta duração, não importando qual é o destino do condutor ou passageiro; infelizmente, é muito comum, em qualquer cidade brasileira, encontrarmos vagas de estacionamento para farmácias, quando, na verdade, nenhum estabelecimento pode ter primazia de utilização das vagas de estacionamento nas vias públicas; se, por acaso, a vaga de estacionamento de curta duração estiver localizada defronte a farmácia, mas o condutor deixar ali seu veículo para se dirigir a outro local, não haverá o cometimento da infração de trânsito;


VIII – Área de estacionamento de viaturas policiais (parte da via sinalizada, limitada à testada das instituições de segurança pública, para o estacionamento exclusivo de viaturas policiais devidamente caracterizadas) – o artigo 5º desta Resolução ainda prevê que a área de segurança, na frente de edificações públicas ou consideradas especiais, classificadas desta forma pelas autoridades máximas locais representativas da União, dos Estados, Distrito Federal e dos Municípios, vinculados à Segurança Pública, devem ter proibição total de parada e estacionamento (com implantação da placa R-6c, proibido parar e estacionar).

Fora destes casos específicos é, repito, puro abuso e ilegalidade. Com a palavra a Secretaria de Trânsito e Serviços Públicos.


 

 

 

20/02/2015
por Miro
Polícias comemoram quinto mês consecutivo na redução do número de crimes em Porto Seguro e Cabrália

Os comandantes das polícias Civil e Militar comemoram a redução no número de crimes em Porto Seguro e região.

Também na recente visita do governador Rui Costa, o delegado diretor do Departamento de Polícia do Interior, doutor Moisés Damasceno, juntamente com o tenente coronel Walter Serpa e com o delegado titular da Delegacia de Porto Seguro, Delmar Bittencourt, comemoram a redução dos índices de violência em nossa cidade e região.

Segundo os policiais, já por 5 meses seguidos o número de homicídios vem caindo significativamente, embora ainda não tenham números exatos para apresentar  à sociedade, eis que os mesmos ainda estão sendo contabilizados.

“ Este é um trabalho e empenho conjunto entre as polícias Civil, Militar e Caema, sobretudo tendo o delegado titular da 1ª DPT, Delmar Bittencourt  à frente da Polícia Civil, onde Porto Seguro e Cabrália apresentam o quinto mês consecutivo na redução dos crimes envolvendo mortes violentas, como homicídios e latrocínios.  Claro que este número poderia ser ainda melhor, mas isso mostra o quanto estamos atuando e combatendo tais crimes. Assim como Porto Seguro, Cabrália era outra cidade que estava apresentando um número alarmante de crimes, o que nos obrigou, recentemente, a fazermos uma grande operação na cidade, sendo que os crimes de lá estavam de uma forma ou de outra ligados aos crimes de Porto Seguro. Com isso, conseguimos uma redução expressiva destes crimes. A continuar assim, a tendência é reduzir ainda mais estes números até o final do ano.

Só para se ter uma idéia, em fevereiro de 2014  tivemos 15 crimes violentos e letais em Porto Seguro, e em 2015, pelo menos até hoje, dia 19, tivemos apenas 6 crimes, sendo que, ao que tudo indica, raramente deveremos ter  um número maior do que 9 crimes  ainda neste mês, tal qual  tivemos no ano passado”, garantiu Damasceno

Tenente coronel Serpa confirma queda

Quem também se diz satisfeito com o trabalho realizado pelas polícias é o tenente coronel Walter Serpa. “Realmente os números de crimes felizmente caíram significativamente em Porto Seguro e Cabrália, o que nos motiva a melhorar ainda mais o nosso trabalho. Além da redução dos crimes, tivemos um Carnaval muito tranqüilo, sem nenhum crime, apenas com pequenas e raras brigas, o que é normal nos circuitos da folia”, informa Serpa.

Clique e ouça AQUI o que afirmaram os delegados e o comandante do 8º BPM sobre a redução dos crimes em Porto Seguro e região.





PUBLICIDADE
CLASSIFICADOS
BUSCAR NOS CLASSIFICADOS






Passando a Alimpo Rádio Brilho do Sol 26-12-2014


PASSANDO A LIMPO # RADIO BRILHO DO SOL 15-12-2014


PASSANDO A LIMPO # 20-02-2015 * MIRO PAUTZ COMENTA, JUNTO COM JOSÉ ARLINDO, A VISITA DO GOVERNADOR RUI COSTA E OUTRAS AUTORIDADES A PORTO SEGURO, SOBRE A MELHORIA DOS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA NO MUNICÍPIO E O CASO RIELSON LIMA


PASSANDO A LIMPO # 04-02-2015 * MIRO PAUTZ COMENTA ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS RELACIONADOS AO ASSASSINATO DO PREFEITO DE ITAGIMIRIM, RIELSON LIMA, E COBRA DAS AUTORIDADES A ELUCIDAÇÃO DO CASO


BAND NOTICIAS # 27-02-2015 * NESTA SEXTA, O ESTÚDIO BAND TEVE PRONUNCIAMENTO DO GOVERNADOR RUI COSTA SOBRE A MORTE DE ZEZÉU RIBEIRO, REFLEXO DA OPERAÇÃO LAVA JATO EM HOTEL DE PORTO SEGURO, ALÉM DE OUTRAS INFORMAÇÕES DA REGIÃO


BAND NOTICIAS # 26-02-2015 * ESTA QUINTA-FEIRA CONTOU COM INFORMAÇÕES POLÍTICAS, A POLÊMICA DA POSSÍVEL SUSPENSÃO DO WHATSAPP NO BRASIL, NOVOS EVENTOS EM PORTO SEGURO E O PRIMEIRO JOGO DO SERRANO NO ESTÁDIO MUNICIPAL.


PUBLICIDADE
ENQUETE
Como você avalia as atrações do Carnaval 2015?

Boas, dentro do possível
Muito boas, as melhores dos últimos anos
Ruins, nada a ver
Péssima, estou de mal com a vida e detesto Carnaval.

     

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VERSÃO ANTERIOR
- Rede Topa Tudo
- Blog do Miro